segunda-feira

O balanço

Ele nunca a dizia EU TE AMO, ela sempre o dizia EU TE AMO.
Ele sempre preocupado e ocupado com as coisas do dia a dia, trabalhava na plantação, dizia BOM DIA, BOA TARDE e BOA NOITE, mas nunca EU TE AMO, ela sempre preocupada e ocupada com as coisas do dia a dia, cuidava dos animais da fazenda, dizia BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE e EU TE AMO.
Ele sempre pescava nos finais de semana, falava com os peixes, mas nunca dizia EU TE AMO, ela sempre cuidava das flores nos finais de semana, falava com as borboletas, brincava de bem-me-quer e sempre falava EU TE AMO.
Ele quando ficava irritado se trancava no quarto, e nem dizia EU TE AMO, ela quando ficava zangada, escrevia EU TE AMO.
Um dia ele não cuidou da plantação, pegou umas cordas, um pedaço de madeira e amarrou na árvore, ele fez um balanço. Naquele dia ela vestia um vestido florido, e não foi cuidar dos animais, ele disse: Sente-se ai, tenho uma surpresa pra você! Ela sentou e ao sentir o empurrão fechou os olhos de medo, quando se pode imaginar que estava bem alto, ela abriu os olhos e viu uma nuvem escrita: EU TE AMO.
A partir daí todos os dias ela se balançava.